O Amor a Ahlul- Bayt (A.S.)

O Profeta Mohammad (S.A.A.S.) disse: “Ornamentem seus encontros com a recordação de Ali ibn Abi Taleb”.

O Profeta Mohammad (S.A.A.S.) disse: “O Mahdi é da minha linhagem e dos filhos de Fátima”.

Imam Mohammad Al-Baquer (A.S.) disse: “Nossos dizeres dão vida aos corações”.

Imam Jafar Assadeq (A.S.) disse: “Acima de toda devoção há uma devoção ainda maior, e o nosso amor aos Ahlul Bait é a melhor das devoções”.

Disse o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.): “O exemplo da minha Ahlul-Bayt (progênie) em minha comunidade é como o exemplo da Arca de Noé: quem embarca nela é salvo e quem a rejeita é aniquilado...”. Bihar al-Anwar, vol. 27, p. 113

Disse o Imam Baqir (A.S.): “Sem dúvida que as nossas palavras reavivam os corações”. Bihar al-Anwar, vol. 2, p. 144

Disse o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.): “Ornamenteis vossas reuniões mediante a lembrança de Ali ibn Abu Talib” Bihar al-Anwar, vol. 38, p. 199

No livro Ikmal Ad-Din se cita uma tradição de Jabir-il-Jufi que narrou de Jabir-ibn-Abdillah que disse: "Ó Mensageiro de Deus! Nós conhecemos a Deus e a Seu Mensageiro, mas quem são os dotados de autoridade cuja obediência Deus equiparou à sua obediência?” (A pergunta está relacionada ao versículo do Alcorão Sagrado que expressa: “Ó crentes! Obedecei a Deus, obedecei ao Mensageiro e aos dotados de autoridade dentre vós”). Então, o Profeta (S.A.A.S.) disse: “Ó Jabir! Eles são, depois de mim, meus sucessores e os orientadores dos muçulmanos; o primeiro deles é Ali ibn Abu Talib; depois (Imam) Hassan e (Imam) Hussain; depois Ali ibn Hussain; depois Mohammad ibn Ali; conhecido na Tora como Baqir, a quem vós visitareis, ó Jabir! Quando o visitardes transmite-lhe as minhas saudações. Depois dele vem o Sadiq, Jafar ibn Muhammad; e depois dele, Musa ibn Jafar; depois Ali ibn Musa; depois Muhammad ibn Ali; depois Ali ibn Muhammad, depois Hassan ibn Ali; e depois dele (virá) o Al-Qaim, cujo nome e epíteto é o mesmo que o meu. Ele é a Autoridade de Deus na Terra e Seu Remanescente entre Seus servos. Ele é o filho do (Imam) Hassan-ibn-Ali (al-Askari). Essa é aquela personalidade por cujas mãos Deus conquistará os horizontes da terra e essa é a personalidade que se ocultará dos seus seguidores e amigos de uma maneira tal que não permanecerá quem sustente o seu Imamato senão aquele cujo coração Deus testou para Fé”.

Disse Jabir: "Eu lhe perguntei: Ó Mensageiro de Deus! Acaso seus seguidores poderão se beneficiar dele em sua ausência?’. Ele respondeu: ‘Juro por Aquele que me enviou com a profecia que sim. Eles serão iluminados com sua luz e se beneficiarão de sua wilaiah durante sua ocultação, assim como as pessoas se beneficiam do sol ainda que este se encontre coberto pelas nuvens’”. Ikmal Ad-Din, vol. 1, p. 253. Disse Malik ibn Anas com relação às virtudes do Imam Assadeq (A.S.): “Nenhum olho jamais viu, nenhum ouvido jamais escutou, nem há ocorrido a nenhum coração alguém mais grandioso que Jafar ibn Muhammad em termos de virtude, conhecimento, adoração e piedade”. Bihar al-Anwar, vol. 47, p. 28

Disse o Imam Hussain (A.S.): “Juro pela minha alma, que não é Imam senão o que julga de acordo com o Livro, que age com justiça, que professa a religião da Verdade e que aprisiona a sua pessoa com base nos limites) da Essência Divina”. Al-Irshad, vol. 204

O Amor a Ahlul- Bayt (A.S.)

Disse o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.): “Acostumeis vossos filhos em três coisas: o amor ao vosso Profeta, o amor a Ahlul-Bayt (membros infalíveis da família do Profeta) e a recitação do Alcorão”. AI-Jami al-Saghir, vol. 1, p. 14

Disse o Imam Assadeq (A.S.): “Aquele que não puder fazer um bem para nós (a Ahlul-Bayt), que façais um bem a um dos nossos seguidores e aquele que não puder nos visitar, que visite os nossos seguidores, pois dessa maneira lhe será computada a recompensa de nos visitar”. Bihar al-Anwar, vol. 74, p. 354

Disse o Imam Baqir (A.S.): “O melhor meio de os crentes alcançarem proximidade com Deus, Imponente e Majestoso, é através da obediência a Deus, obediência ao Seu Profeta e obediência aos dotados de autoridade”. Então, ele acrescentou: “Amar a nós (a Ahlul-Bayt) é ter fé. Odiar-nos é incredulidade”. Al-Kafi, vol. 1, p. 187

Disse o ImamAssadeq (A.S.): “Sobre cada adoração existe uma adoração (superior) e o amor a nós, a Ahlul-Bayt, é a melhor adoração”. Bihar al-Anwar, vol. 27, p. 91